Fotografia de casamento – melhor dos meninos em 2019

fotografia em tempos de COVID19
14 de Abril de 2020
rangefinder 30 rising star 2020 badge menino conhece menina
Rangefinder 30 Rising Stars
10 de Dezembro de 2020

Hoje é dia de aniversário cá em casa. Foi num já longínquo 1 de Maio que nascemos para o mundo da fotografia de casamento, quando “Menino conhece Menina” ecoou pela primeira vez no mundo público, com o lançamento do nosso primeiro e arcaico site.

Desde o ano passado que no dia 1 de Maio, em jeito de celebração e a somar a todas as outras que acontecem mundo fora (incomparavelmente mais importantes que a nossa, diga-se), instituímos uma tradição própria: o nosso ano arranca a 1 de Maio, em festa. Esta é a altura em que, na nossa vida, se assinala a mudança de ritmo: é a altura em que temos finalmente encerrado o trabalho do ano anterior e nos preparamos para nos lançarmos às reportagens prestes a arrancar. É a altura em que podemos fazer balanços, auto-críticas, e em que há espaço para definir objectivos e elencar resoluções. Por isso, para Menino conhece Menina, é este o dia das 12 passas!

Sendo momento de transição, é tempo de balanço, tempo de olhar para dentro e de olhar para trás para melhor chegar ao futuro. Por isso revisitámos o nosso trabalho em fotografia de casamento em 2019 e trazemos uma seleção de algumas das nossas fotografias preferidas.

Foi um ano espantoso! Fomos oradores no Luzo Workshop e no Steam and Steel Workshop, que organizámos em conjunto com os maravilhosos Pixel e que foi arrebatador; fotografámos um casamento no Egipto; fomos nomeados para a lista de 30 Rising Stars pela Rangefinder Magazine. Mas sobretudo, fomos acolhidos por pessoas maravilhosas nas suas famílias, pudemos partilhar alguns dos momentos mais significantes das suas vidas e testemunhámos o seu amor. Sobretudo, pudemos sentir de todos esses casais, o entusiasmo ao receberem as nossas fotografias e a emoção de, através delas, poderem reviver a alegria e a folia daquele dia. Para nós, o melhor do ano que passou (como dos outros, aliás) é mesmo a convicção de que este tanto de nós que colocámos em cada trabalho vai acompanhar estas pessoas e as suas famílias ao longo da vida e vai constituir parte do seu património mais pessoal e valioso, em conjunto com o livro de receitas da avó, o velhinho carro do pai…

2019 foi prodigioso e, para 2020, tínhamos as mais venturosas expectativas! Inesperadamente, a Covid19 passou uma rasteira ao planeta que tropeçou no seu eixo e ainda tenta, titubeante, equilibrar-se. Fomos como que projectados para um universo paralelo sem gravidade, onde ficámos suspensos e vamos todos tentando encontrar, na memória das rotinas de antes, nos planos que tínhamos e na confiança de que os vamos cumprir, novamente chão sob os nossos pés.

Amanhã, dia 2 de Maio, seria o nosso primeiro casamento de 2020. Não fora o isolamento imposto pela Covid19, estaríamos neste momento em atarefada azáfama preparando todos os equipamentos, recapitulando todas as rotinas e inspirando bem fundo para nos lançarmos apaixonadamente ao novo ano. Mas amanhã não haverá casamento e por isso vamos ter de suster o fôlego, e esperar.

Esperamos de bom grado porque está a vida em jogo e a vida é maior que qualquer outro bem. Mas ainda assim, já aperta a ressaca do nervoso miudinho da noiva a entrar na igreja e as saudades de dançar no meio dos convidados!

Temos muitas saudades! Mas confiamos que, quando vier, 2020 virá glorioso, contagiante na alegria (já não contagioso!) porque, como canta o Sérgio Godinho, “a sede de uma espera só se estanca na torrente”. E todos os abraços que estão agora contidos, comprimidos, abafados, quando se puderem soltar… “nem vão chegar os braços”! (e continuo com o Sérgio!)

2020 está suspenso. Vamos manter as câmaras a postos, suster o fôlego um pouco mais e preparar os braços; quando começar…

Enquanto não podemos saltar para o futuro, olhamos para ontem, para algumas das nossas fotografias preferidas naquilo que foi o nosso trabalho em fotografia de casamento em 2019, agora uma a uma, para saborear devagarinho:

fotografia de casamento abraco ao pai maos velhas